top of page
Usina para transformar água do mar em água para beber será construída em SP

10/06/2024

Usina para transformar água do mar em água para beber será construída em SP

Foto: divulgação/Prefeitura de Ilhabela

A partir de 2026, São Paulo deve contar com a primeira usina de dessalinização do estado. A construção será erguida nas margens do Ribeirão Água Branca, um curso de água salobra visível perto da balsa e localizado no município de Ilhabela.

Usina de dessalinização


Depois de pronta, a usina deve captar 40 litros de água salgada por segundo, além de processar e liberar pelo menos 20 litros por segundo de água potável para 8 mil habitantes do município, o equivalente a quase um quarto da população.

O edital do governo prevê que a tecnologia empregada “será necessariamente de osmose reversa, precedida de pré-tratamento por ultrafiltração ou outra tecnologia com eficiência equivalente ao propósito da solução e comprovada pela empresa proponente”.

 

Este é um processo no qual é aplicada alta pressão a um volume de água do mar. A água passa através de uma membrana e se obtém água limpa sem que partículas de sal fiquem presas no outro lado da membrana.

Depois de retirado o sal, a água passa por um tratamento de remineralização e está pronta para o consumo humano. Já a salmoura resultante do processo é diluída – para evitar concentrações de sal – e devolvida ao ponto de captação.

Os interessados têm até o dia 25 de junho deste ano para apresentar propostas. A previsão inicial é que a usina seja implantada em 2026. A empresa vencedora também terá que construir um centro de educação ambiental, com auditório, painéis fotovoltaicos e altura máxima de 8 metros, numa área total de 280 metros quadrados. As informações são do G1.

A escolha de Ilhabela

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) defende que a construção da usina de dessalinização é necessária em função da quantidade limitada de água oferecida pelos mananciais em Ilhabela.


A cidade enfrenta problemas no abastecimento e a prefeitura reclama da qualidade dos serviços presados pela Sabesp, ameaçando inclusive romper o atual contrato.
Ilhabela é o munícipio onde os moradores têm, proporcionalmente, o menor acesso a abastecimento adequado do recurso no estado de São Paulo.


Localizada no Litoral Norte paulista, a cidade é formada por 19 ilhas.


A beleza das praias faz com que a população de 35 mil habitantes seja multiplicada por 20 durante a alta temporada.


E é justamente nesse período que os problemas de distribuição de água ficam mais evidentes.

bottom of page